Accueil du site - Contact

A ONU e o Iraque - Os custos da incoerência

A ONU recusou o seu assentimento à intervenção militar anglo-americana no
Iraque porque o pretexto invocado - destruição do arsenal iraquiano de
armas de destruição maciça - não tinha fundamento sério. A intervenção
ocorreu a despeito do parecer em contrário dos inspectores da ONU e do
voto contra do Conselho de Segurança. Nem durante as operações militares
nem depois delas foi possível à coligação detectar qualquer evidência da
existência de tais armas.A ONU via assim confirmada a sua atitude inicial e os agressores
encontravam-se na pouco confortável situação de haverem realizado uma
acção militar ilegal e sem fundamento, criminosa portanto.O secretário-geral e o Conselho de Segurança estavam assim em condições
éticas e jurídicas para formular um protesto enérgico, exigir a retirada
imediata das forças anglo-americanas, o pagamento duma pesada indemnização
de guerra e a restituição da administração do país aos iraquianos. Em
princípio ao governo em exercício à data do início das operações. Como
sobre este pendiam graves acusações de violação dos direitos humanos e de
crimes contra a humanidade poder-se-ia considerar a eventual entrega da
administração a um executivo de conciliação nacional com o apoio duma
força de paz internacional (obviamente sem participação dos países
agressores) na fase de estabilização.Ora a ONU vitoriosa, em vez de assumir a razão que lhe assistia e proceder
em conformidade, não lavrou qualquer protesto, não exigiu a retirada dos
agressores e, pelo contrário, optou por colaborar com as forças de
ocupação nos termos e limites por estas definidos.Ao fazê-lo legitimou a ocupação militar anglo-americana e assumiu o papel
do «arrependido» que procura reabilitar-se, aceitando o estatuto de aliado
tardio e submisso.Não admira pois que os iraquianos a vejam como tal e, consequentemente,
como um alvo mais a abater pelo ma quis iraquiano.Se o atentado contra a ONU é compreensível como manifestação de repúdio
não se afigura acto muito inteligente por parte da resistência. As funções
da delegação da ONU são essencialmente humanitárias e os funcionários dela
não têm qualquer responsabilidade pelas atitudes políticas assumidas pelo
secretário-geral e pelo Conselho de Segurança. A opinião internacional não
entenderá o acto e mesmo a opinião pública iraquiana poderá achar absurdo
que, com tanto militar americano e inglês à mão, se escolha um alvo
pacífico, civil, uma missão de apoio à população.Sendo um acto que prejudica a credibilidade da resistência favorece
obviamente o ocupante. Isto pode levantar dúvidas quanto à verdadeira
autoria do atentado, tanto mais que se estranha a facilidade comque o caminhão armadilhado ingressou no perímetro de segurança da sede da
ONU bem como a tardia reivindicação do atentado por um grupo totalmente
desconhecido.De qualquer modo lamentam-se os mortos e feridos desta tragédia, vítimas
inocentes de interesses, ódios e deliberações a que foram alheios.Luís Garcia e Silva.

A BATALHA #200 (25/09/03)

Traductions
English
Italiano
Deutsch
Castellano
Other
Português

Thèmes
Situation sociale
Mouvement social
Femmes
Laïcité
Vie de l’asso
Résistances
Moyen Orient
Occupation
Analyses
Réfugié-es
Actions
Témoignage
Photo
Prisons
International
Minorités sexuelles

Auteurs
Fédération des conseils ouvriers et syndicats en Irak
Congrès des libertés en Irak
Solidarité internationale
Parti communiste-ouvrier d’Irak
Fédération internationale des réfugiés irakiens
Yanar Mohammed
Solidarité Irak
Nicolas Dessaux
Houzan Mahmoud
Stéphane Julien
Olivier Théo
Falah Alwan
Bill Weinberg
Organisation pour la liberté des femmes en Irak
Mansoor Hekmat
Azar Majedi
SUD Education
Camille Boudjak
Parti communiste-ouvrier du Kurdistan
Karim Landais
Muayad Ahmed
Richard Greeman
Tewfik Allal
Alexandre de Lyon
Fédération irakienne des syndicats du pétrole
Yves Coleman
Olivier Delbeke
Regroupement révolutionnaire caennais
Vincent Présumey

Dernières nouvelles
- Important New Support for OWFI’s Work from European Funders(OWFI - 12 février 2017)
- Bread Baking Stoves and Supplies Empower Women in IDP Camp to Feed and Support Many Others(OWFI - 12 février 2017)
- OWFI Sheltering More Women than Ever Before(OWFI - 12 février 2017)
- The city of Mosul is devastated.(OWFI - 12 février 2017)
- In Conversation : Yanar Mohammed on trafficking in Iraq(OWFI - 22 juin 2016)
- From where I stand : Yanar Mohammed(OWFI - 22 juin 2016)
- OWFI Statement(OWFI - 19 mars 2016)
- OWFI held the founding event of organizing a Black-Iraqi Women’s gathering on 16th of February(OWFI - 19 mars 2016)